MECANISMO DE AÇÃO DA ROMÃ E O CÂNCER

27/03/2015

O mecanismo da romã em relação as patologias relacionadas à tumores muito tem sido estudado tanto no tratamento como na prevenção de doenças do cancro, principalmente os tumores bucais, de mama, cutâneo, de próstata, pulmonares e leucemia.

Alguns pesquisadores, citam o fruto, o suco, a semente da Punica granatum (Romã)como partes importantes na prevenção e no tratamento destes tipos de tumores através de mecanismos como a ação antioxidante, antiproliferativa (inibição e interrupção do ciclo celular e apoptose)antiangiogênese e anti-inflamatória assim como ação sobre os altos processos inflamatórios diminuindo níveis significativos de NF-kappa B e diminuição do fator p53 (que induz a apoptose quando ativado)e a ação sobre a óxido nítrico síntetase.

A riqueza de polifenóis da romã, inibe o crescimento de tumores de mama, os componentes cianidina, delfinidina e petunidina, inibiram o crescimento de células MCF-7 de câncer mamário; o óleo e o extrato de romã diminuíram de forma significativa o crescimento de tumores em mamíferos.

Estudos in vitro e in vivo, sugerem que a romã tem potencial para quimioprevenção de câncer prostático, inibindo o crescimento das células PC-3, induzindo morte celular e redução de níveis séricos de PSA em mamíferos.


Revisão de Literatura,
Regina Longano- TCC-Punica granatum L.
Fapes-2014.